Confira nossos produtos.

domingo, 19 de agosto de 2012

Vestido poema - Manoel de Barros


Prezo insetos mais que aviões.

Prezo a velocidade
das tartarugas
mais que a dos mísseis.
Tenho em mim
esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância
de ser feliz por isso.
Meu quintal
É maior do que o mundo.

Manoel de Barros

 Leu o poema aí de cima?
Não posso viver sem ele.
Não posso viver sem mim... e ele sou eu.
Não é a primeira vez que o bordo. Ele já
deu o ar da sua graça por aqui outras vezes...mas não
me canso dele...
 Então ele voltou... um pedacinho só, mas voltou...
 ...e junto com ele folhas, flores, aplicações e muitas cores.
 ...EU FUI APARELHADO PARA
GOSTAR DE PASSARINHOS.
TENHO ABUNDÁNCIA DE SER FELIZ POR ISSO...
 Já ia me esquecendo de contar... ele está por aqui só pra você ver como
ficou... é que na verdade sua dona acabou de passar por aqui e
já o levou pra passear...as flores, a 
poesia, o vestido... todos juntos saíram pra passear
 Eis o dono da poesia...  o dono da palavra de agora.
Muita poesia do Manoel de Barros nesse dia lindo de sol e vento.
 

Um comentário:

  1. oi parabéns pelos lindos e delicados trabalhos. beijinhos e boa semana

    ResponderExcluir

O nascimento de um Vestido Poema.

Recomeço

Poema em mim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixa-me ser como sempre fui... um rio que vai fluindo...M Quintana

CONHEÇA O PAGSEGURO

Eu te trago a minha verdade... M. Quintana